OVERDOSE banda trouxe ao palco do Sesc Belenzinho/SP, um show devastador para apreciação dos Metalheads paulistanos

Views:
Fotos: Leandro Almeida & Leandro Cherutti
A lendária banda Mineira OVERDOSE, retomou suas atividades em 2017, pisando novamente pela primeira vez no palco em um dos maiores eventos beneficente de Rock/Metal de seu estado, o “Bloco dos Camisas Pretas”, que ocorreu em Belo Horizonte (MG).
E desde então os paulistanos, aguardavam ansiosamente por uma apresentação da lendária banda, em São Paulo. E com a parceria do projeto Música Extrema, que ocorre todos os meses do ano no Sesc Belenzinho, a banda Overdose fecha uma apresentação para o agrado de seus fãs. E no dia 26 de maio de 2018, a banda sobe ao palco da Instituição para apresentar um Set-list memorável, onde contou com alguns clássicos da banda, entre elas: “The Front, Rio, Samba e Caju, Favela,  Anjos do Apocalipse e Última Estrela”, entre outras composições, para o delírio do público paulista.

Trecho da Resenha descrita sobre apresentação do Overdose:
Acredito que todo mundo que gosta de Heavy Metal, tem aquela banda que lançou um disco que te marcou, aquele que você lembra todos os detalhes da primeira vez que você deu o play, que você sonha em ver e ouvir ao vivo. Em 2017, para surpresa geral, o lendário grupo mineiro resolveu tirar o pó dos instrumentos e voltar à ativa e eu sempre ficava ali pentelhando; quando vai ter São Paulo, quando, quando, quando? Finalmente chegou o dia, 26 de maio e eu saí do ABC Paulista rumo ao show de trem, depois peguei o metrô, finalizando o percurso a pé e com a expectativa sempre ali, me consumindo. Era chegada a hora de ver a banda brasileira que mais quis ver em cima de um palco.
Chegando ao Sesc Belenzinho e ver a pouca quantidade de pessoas ali presente, me preocupou um pouco, era praticamente como estivéssemos indo para um ensaio, mas por sorte apareceram mais fãs e o local acabou ficando mais preenchido, mas longe de ser uma noite sold out, infelizmente. Por volta das 21:45, pude até que enfim presenciar uma das mais emblemáticas bandas brasileiras, já entrando e não deixando pedras sobre pedras. Bozó (Vocal), Claudio David (Guitarra), Sérgio Cichovicz (Guitarra), Bernardo Gosaric (Baixo) e Heitor Silva (Bateria) tiraram o caos que o Brasil está vivendo nas ruas e jogaram para dentro do Sesc com tamanha a fúria que fica difícil até de descrever.
Acompanhe o restante da resenha divulgada no Site Metal na Lata:
Considerada uma das bandas mais antigas e consagradas do cenário brasileiro, Overdose surgiu em 1983, e, no mesmo ano lançaram a Demo “Última Estrela”. Dois anos depois, sai o Split “Bestial Devastation / Século XX”, pela Cogumelo Records, ao lado de seus conterrâneos do Sepultura.
Após alguns anos em hiato, o Overdose anunciou o seu retorno definitivo à ativa, contando com três integrantes originais, Cláudio David, Pedro Amorim “Bozó”, além do guitarrista Sérgio Cichovicz (1992-2002, 2008), e os novos membros: Bernardo Gosaric (baixo) e Heitor Silva (Bateria). O primeiro show ocorreu em fevereiro, no “Bloco dos Camisas Pretas” – o maior evento gratuito e beneficente de Rock/Metal de Minas Gerais, que ocorre em Belo Horizonte (MG) desde 2013. Neste show, a banda contou com a participação do Hélio Eduardo (primeiro baterista) e do baixista original Fernando Pazzini.
A banda Overdose é formada atualmente por:
Pedro Amorim “Bozó” – Vocal
Cláudio David – Guitarra
Sérgio Cichovicz – Guitarra
Bernardo Gosaric – Baixo
Heitor Silva – Bateria
Acompanhe o Overdose em:

Assessoria de imprensa:
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário