Padre exorcista conta o que é real nos filmes sobre possessões demoníacas

Com a comemoração do Halloween esta semana, é provável que filmes como ‘O Exorcista’, ‘O Exorcismo de Emily Rose’ e 'O Ritual’ estejam passando em nossas televisões.
Estes longas sobre possessões demoníacas são clássicos do gênero de horror, mas será que ilustram a realidade?
Nós conversamos com o Padre Vincent Lampert, um dos cerca de 50 exorcistas oficialmente autorizados a trabalhar nos Estados Unidos (seu treinamento foi realizado em Roma). Ele contou a verdade por trás das cabeças giratórias.


“Alguns filmes são melhores do que outros,” ele disse ao Yahoo Movies. “'O Exorcismo de Emily Rose’ é bem fiel à realidade.”
Ele admite que alguns dos detalhes que vemos neste tipo de filme são completamente inventados, embora seja surpreendente saber quais deles são reais.
O famoso final de ‘O Exorcista’ é relativamente realista
A cena de possessão demoníaca mais famosa de todos os tempos é, certamente, a que está presente em ‘O Exorcista’ – na qual Max von Sydow e Jason Miller interpretam padres combatendo Satã no quarto de Linda, em uma noite de tempestade.
Segundo o Padre Lampert a realidade teria sido um pouco diferente. “Um exorcismo sempre acontece em um espaço sagrado, como uma igreja ou capela, e nunca em uma casa escura, no final de uma rua, durante uma tempestade!”
Por outro lado, a icônica frase do filme – “O poder de Cristo te obriga!” – realmente é usada na vida real. Os padres costumam usar certas preces do Ritual de Exorcismo Oficial da Igreja Católica, mas as combinam com “ordens para que o demônio ou os demônios saiam, em nome de Jesus.”
Como as “pessoas possuídas” realmente se comportam?
Outro aspecto famoso dos filmes de exorcismo é a forma como as vítimas da possessão demoníaca se comportam – vomitando, gritando obscenidades e fazendo coisas estranhas com crucifixos.



O Padre Lampert diz que usa uma lista de quatro itens (chamada por ele de “salão de truques do demônio”) para identificar uma possessão satânica – e eles são relativamente parecidos com o que estamos acostumados a ver nas telonas. Os itens são: “(1) Falar um idioma que não é conhecido pelo indivíduo, (2) demonstrar uma força além da capacidade normal da pessoa, (3) saber a respeito de coisas que deveriam ser desconhecidas, como por exemplo nomear os pecados do padre ou de outros que estejam presentes, e (4) demonstrar uma aversão a coisas sagradas - Bíblia, crucifixo, água benta, etc.”
Mesmo que muitos dos detalhes presentes nos filmes estejam mais próximos da realidade do que imaginávamos, o Padre Lampert diz que os longas geralmente focam os aspectos errados.
“Eu acho que algumas pessoas ficam tão presas ao sensacionalismo que ficam com medo ou convencidas de que estão possuídas,” disse ele. “As pessoas precisam ficar mais fascinadas com seu relacionamento com Deus, e não com as artimanhas dos espíritos do mal.”
Ele acredita que o público baseou suas expectativas sobre como os exorcismos são nestes filmes, mas insiste que os padres “se atêm ao ritual oficial da Igreja, e não se afastam dele de forma alguma.”
Fonte: Yahoo
Share on Google Plus

About Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário